segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

velhos nós


quanto tempo ainda temos antes do fim
e quem sabe a mágica dessa tal felicidade
falsa é a minha carne meu abstrato é arte
falso são os homens e real é só o que se vê
a verdade caminha em paz com a mentira
a quem devemos pedir perdão
quem pode nos perdoar senão nós mesmos
tudo que eu sei é quase nada
mas quase nada vale mais que qualquer omissão
ninguém desata os velhos nós tão pouco explica quem somos
clamamos pelo céu para fugir do inferno
e nem percebemos que o inferno vai aonde quer que se vá
inferno esta em cada um de nós

3 comentários:

Paulo disse...

Palavras que nos orientam em direção a solução de dúvidas existenciais:
Tempo, felicidade, homens, céu, inferno...

Reflitamos

Lunna disse...

Não sei se podemos de fato perdoar a nós mesmos, mas podemos tentar pelo menos e a vida é esse massacre individual porque ao invés de sorrir e pensar a gente sempre opta por ver defeitos a partir dos nosso conceitos pessoais, como se o outro fosse obrigado a ser aquilo que desejamos que ele seja. urgh
Bacio

Guilherme disse...

"quem pode nos perdoar senão nós mesmos"

É bem verdade que por vezes esperamos insistentemente o perdão de alguém, quando de fato não é isso que realmente nos faz falta, e sim a capacidade de se autoperdoar...

Postar um comentário