segunda-feira, 11 de julho de 2011

alheando


quando passares por mim deixe-me a palavra
sou como livros esparramados
num mundo embaralhado de letras
pode me lançar aos cantos
pois em cantos me descobri
e assim continuamente redescubro-me canções
sou filho de todos os acordes
em cada som que produzo
mesmo que ainda em profundo silêncio
sou herdeiro dos conhecimentos alheios!

0 comentários:

Postar um comentário