sexta-feira, 5 de agosto de 2011

certas coisas


sou um gero, um rebento das tecnogirações
vácuo na ignição das válvulas, dos fusíveis
da era do tato, dos rolamentos, dos cata-ventos
sigo ao encontro de todos os desacostumes
alheio aos modismos, as fáceis unanimidades
contrário às praxes dos rótulos, dos acórdãos
para às discriminações receito miscigenação
pero hay que se separar pelo largo de la vida
los hombres de los artistas de los personagens
tenho profundo respeito a todos os mestres
com alguns tenho diversas divergências
uns deixei de seguir... outros de escutar...
mas há “certas coisas” eu não sei dizer...
a vida segue assim, dia, noite, não, sim
então, apenas me abstraio, e reverencio...

0 comentários:

Postar um comentário