sexta-feira, 14 de setembro de 2012

explosivo



os velhos escarrados coronéis estão caindo um a um
em suas valas finais feito guimbas de cigarros fúnebres
no mesmo retrógrado desprazer dos anos de alastramento vil
e que agora são cobrados na unha ausentes de piedades
no algoz sofrimento corrosivo solitário dos desalmados
que burlaram a vida na fútil tentativa de enganarem a si mesmo
resta ao conjunto dos ditos primatas, capitalistas, selvagens
a réstia dos bueiros como serventia de suas furtas obras
juntamente ao déficit da cútis amarela em tonos de cânhamo
que se alastram pelos enrugados escombros que o tempo impõe
como peso do vício dos podres poderes sem o canto burguês
a findar-se também como sebo de enxofre nas piras
contraídas pelas novas crias incompetentes de lastros...
a grade rui, urge o clero apodrecido no relento da carne fria
e nem mesmo  o doloroso escárnio da palavra dó, lhes cabe
diante das tais quais inúmeras, entupidas, dolosas vias imunes

0 comentários:

Postar um comentário