domingo, 18 de novembro de 2012

programa


                     
deixe apenas um beijo
no último gole de conhaque
pra que eu possa brindar
quando me levantar
com o diabo no corpo
guarde pra si qualquer nome
apague todos os rastros 
não precisa adeus
quando eu acordar 
não quero lembrar de nada
num roteiro tão singular
sem meias frases nem meios termos
basta usar seus adereços e fingir
você tem um período pra jogar
e uma jornada pra se arrepender
e pra fechar é só deixar um beijo e partir

e pra fechar é só contar nos dedos e sumir

0 comentários:

Postar um comentário