segunda-feira, 6 de maio de 2013

utilidade publica II



nem tudo aquilo que se parece
tem o mesmo  a quilo que aparenta ser  
não se deve confundir os bundas da banda
com as bandas da bunda
para não correr risco do conjuntinho desandar
já que a merda privada por concessão
quando se torna vitalícia
impõe seus paus mandados
pelos anais do tempo
aaah minha avozinha! essa diarreia só mata
os pobres soldadinhos desenformados
pelo cabo da ingrata comunicação barata
que atende pelo nome antro centro sumaré
tudo é dedo sujo na dança do cangaço capitão
um lavar mão na boca que a unha jaz de escaninho
e a seita quantitativa arrebata suas burras
alastrando o seu curral de aparentados
pois, em se tratando de nepotismo
a rede do armarinho tem todo tipo de cobertura
em prol da desestruturação comunicativa
e os pedras de arrasta se afiliam no barro das telhas...

0 comentários:

Postar um comentário