segunda-feira, 19 de abril de 2010

fina flor


fina flor fina flor da manhã
amanhã é outro dia
fina flor fina flor da manhã
o amanhã é um novo dia
vou deixar meu sorriso no caminho
que é para aliviar a sua dor

1 comentários:

Luzenice disse...

Lembrei do tempo em que sentia falta do que
podia ter sido... do que podia ter sido mais! Que por vezes, sentia que o verbo era no futuro do presente (vai ser, vai estar, teremos, seremos, poderemos,faremos...).

Bingo pra nós! O verbo agora é no presente: somos, estamos, temos, podemos, fazemos!...

E além disso tudo, e magicamente, transformas em poesia-música uma cena em que só mesmo os magos enxergam poesia-música!

E assim seguimos nos despindo do que aprendemos, desencaixotando as nossas emoções verdadeiras, desenbrulhando-nos e sendo nós mesmos, uma aprendizagem de desaprender. (Alberto Caeiro)

Amo-te do raso e do fundo!
Luz

Postar um comentário