quinta-feira, 22 de abril de 2010

palavra, muda, mundo...


deixe agora eu lhe falar
de minhas tantas constatações
uma hora eu sou do mar
noutro tempo eu sou sertão
mas se um dia se fechar
já um outro é mutação
como é frágil a promessa
como é vago aquele arco
traçado, trançado na amplidão
mas nínguem hà de ser mudo
nesse mundo de palavras
como mudo eu
como mudamos nós

2 comentários:

FRANCIMARY disse...

Mundo de palavras tão vasto quanto o mundo de Raimundo de Drummond...vá arrumando as palavras: talvez não seja uma solução mas uma rima.

Guilherme disse...

Pai, o blog tá muito legal, e o visual tá bonito pra caramba!
Gostei de ver ;)

Postar um comentário