quinta-feira, 17 de junho de 2010

não basta

não basta esta aqui
não basta dizer presente
não basta fugir mentir
não basta ficar e ser ausente
não basta sambar ao som de um jazz
não basta rolar na mesma cama
não basta viver o pouco mais
não basta sonhar atropelado sombras

não basta só força de expressão
não basta olhar se não enxerga
não basta cantar qualquer canção
não basta chorar e não molhar a terra
tem que se perder nos mares na lua
tem que se achar nos lares na rua
e ai então flagrar-se amor

1 comentários:

Suzana Martins disse...

Não bastar fingir, não basta estar aqui,
não basta brincar de mar
não basta contemplar o luar...
Não basta, nada basta... nada é o bastante, tudo é constante!!

*Amei a imagem, fiquei babando aqui por ela!! Linda demais!! Parabéns pela mistura de versos e imagem!!!

Beijos

Postar um comentário