domingo, 13 de junho de 2010

paz em kakuma

diga se a grana paga se combate a praga
diga que o terror engana pela dor que acostuma
diga se a voz que cala cicatriza feridas
poder por poder é soma de podres
grite no vento, não
e veja que o poder é a suave beleza da graça
que apaga a desgraça e suaviza a alma
paz em kakuma
pela força da mulher
filhos de mary filhos de jenta
de florence de ângela e de ester
filhos de mães áfrica
negros gritos de silêncio
a ecoar pelo universo

1 comentários:

Suzana Martins disse...

"filhos de mães áfrica
negros gritos de silêncio
a ecoar pelo universo"

Apenas leio e silencio absorvendo a sua canção!!

Grande abraço meu amigo Arrumador de Palavras

Postar um comentário