sexta-feira, 13 de junho de 2014

retratador


redescobri que a dor é parte funcional da feliz cidade
que o melhor trato com a dor é o de bem trata-la
é no retrato da dor que se percebe as nuances
ora dor latente, ora dor acalma, oração de todos
muitas vezes o sofrimento é ferramenta de lutador
as lutas não são só contra, também se luta a favor
se a dor fosse de todo ruim, não existiria o doador
quem doa a dor aprende a ciência de repartir em vida
a fração do ar respirado em arte pelos pulmões do mundo...
nessa jornada onde a rasa tentativa de explicar a existência
ajuda aumentar a fundura do poço das lamentações
é que se há de perceber que a alegria é sentimento mútuo
ainda que a ida perdure dentro da noite em calabouços
o dia será resignado em volta, na saliva dos diálogos
a giração esta entranhada no refazer dos caminhos
não nos cabe a solidão dos isolamentos preconceituosos
individualismos são muros com serventia para agua-bebida
sei dos aprendizados de esperar a dona esperança
distante dos vazios escritórios de lotação da espera
pelos ensinamentos da maestra coletividade
quem ensina ao outro a atravessar o passador dos sonhos
abre o estradeiro para a realidade de mãos dadas 

0 comentários:

Postar um comentário