terça-feira, 8 de junho de 2010

palavrando

tudo prospera
se a pá lavra a terra
se não há palavras
cessam os sonhos
trago na alma o mundo
que os olhos não vêem
minha língua é meu canto
prefiro a guilhotina
ao terror da mordaça

1 comentários:

Suzana Martins disse...

Palavras mudas palavras tortas
palavras de erros e acertos...
Melhor as palavras tortas do que o silêncio que não se cala!!

Beijos

Postar um comentário