quarta-feira, 6 de junho de 2012

em espera


o exercício de esperar é vestimenta áspera
como fragmentar no arrastado tempo
arear movimentos, desmontar ação
ora encomendando acabamentos
ora gerando desacelera mento
oração de ladainha passiva
pelo ar refeito, rarefeito
inerte a contra dança
de rasa densidade
sem pensamento
finalizar a teia
é fundir lama
aprofundar
e afundar
em areia
m
   o
     v
       e
        d
           i
            ç
              a

0 comentários:

Postar um comentário