domingo, 27 de janeiro de 2013

quinto



estendo meu braço e busco alcançar
qualquer acorde injustificável
que faça calar a voz
como um solo de profundo silencio...
que faça acordar o ar
num infinito grito de blues...
onde andara você agora meu amigo?
que estrada conduz seu som?
onde navega seu luzeiro de cifras?
meu velho e tão amigo quinto beatles
por um instante a vida rui
para que o sol sempre brilhe
em seu nome...

0 comentários:

Postar um comentário